Como alterar o user-agent do Firefox

De vez em quando, encontramos alguns engraçadinhos perambulando pela internet que se exibem mostrando algo de sua autoria na internet com um browser do milênio passado. Se você pensa que isso é realmente verdade e que aquele cara fez alguma coisa usando um computador daquela época, está errado.

Esse usuário apenas alterou a maneira de como o motor do navegador foi reconhecido por tal site, e é isso que vamos aprender neste tutorial.

Alterar o user-agent do navegador não serve apenas para brincadeirinhas na internet, mas também pode burlar bloqueios de sites que não permitem um determinado navegador.

Sobre o user-agent:

O user-agent é um conjunto de informações dadas pelo seu navegador para uma página da web, para que ela se comporte de maneira que a página seja exibida corretamente. Cada pedaço do cabeçalho dá informações que ajudam o servidor a determinar o melhor jeito de exibir a informação solicitada. A sequência do user-agent pode conter detalhes opcionais chamados tokens, que devem ser colocados entre parênteses e que variam entre os diferentes programas.

user_agent

Esse código acima é o meu user-agent. Veja o que cada pedaço dele significa:

  • Mozilla/5.0: Usado para indicar compatibilidade com o motor de renderização da Mozilla.
  • X11; Fedora; Linux X86_64; rv:47.0: Indica versão do sistema operacional em execução.
  • Gecko/20100101: Detalhes da plataforma do navegador.
  • Firefox/47.0: Nome e versão do navegador e plataforma.

Alterando o user-agent

No Firefox

User Agent Switcher no Firefox.

User Agent Switcher no Firefox.

Para o Firefox é necessário usar um plugin à parte, o User Agent Switcher. O plugin é instalado diretamente no navegador e pode ser exibido personalizando a barra de ferramentas e acrescentando o botão dele.

O User Agent Switcher permite alterar o user-agent para Internet Explorer, bots do Google e do MSN, e para o iOS. Porém, essas são as únicas opções disponíveis, mas você pode adicionar outras listas de agentes, como essa e essa. Basta gravar as listas como arquivo *.xml e adicionar ao plugin.

No próximo post, veremos como alterar o user-agent no Chrome, já que o processo nele é um pouco mais complicado.

 

Com Informações

Compartilhe essa Informação