RPMFusion, atualizando multimídias e pacotes adicionais

Uma observação importante com relação ao Fedora é que o sistema não inclui softwares não-livres ou componentes cobertos por patentes, o que deixa de lado o suporte a arquivos AAC, MPEG-4 e até mesmo MP3, sem falar na falta de suporte a flash e DVDs, uma política bem mais estrita do que a adotada no Ubuntu, por exemplo. Com isso, uma instalação limpa do Fedora é virtualmente inútil em relação a multimídia. Basicamente, as únicas coisas que você conseguirá ouvir são CDs de música e arquivos .wav.

As versões recentes do Fedora incluem o assistente do PackageKit, cuja função é monitorar a abertura de arquivos e se oferecer para instalar os visualizadores para formatos de arquivos não-suportados. A ideia seria que, ao tentar abrir um arquivo qualquer, ele verificasse qual é o aplicativo que oferece o melhor suporte a ele e se oferecesse para baixá-lo automaticamente. Parece bom no papel, mas na prática não resolve o problema dos formatos proprietários, simplesmente por que o PackageKit não tem informação sobre os codecs para formatos proprietários e não sabe como baixá-los.

Como de praxe, a solução é instalar os pacotes manualmente, através do uso de repositórios adicionais, mais especificamente, do RPM Fusion (http://rpmfusion.org/), que é a junção dos projetos Dribble, Freshrpms e Livna, que no passado ofereciam repositórios separados.

Ele pode ser instalado de duas maneiras. A primeira, mais simples, é fazer a ativação diretamente através do Firefox. Basta acessar o http://rpmfusion.org/Configuration e clicar no link referente à versão do Fedora em uso. Use a opção de abrir o pacote usando o gerenciador de arquivos e confirme a senha de root (e os avisos sobre a falta da assinatura GPG) para concluir a ativação:

rpmfusion

O RPM Fusion é composto de dois repositórios separados: o “free”, que é o repositório com pacotes extras disponibilizados sob licenças livres e o “nonfree”, que é o repositório com os codecs e componentes proprietários em geral. É preciso ativar ambos.

A segunda opção é fazer a instalação via linha de comando, instalando os pacotes usando o “rpm -Uvh”. Nesse exemplo, os pacotes estão sendo instalados diretamente via web, mas você poderia também baixá-los e instalá-los localmente:

rpm -Uvh \
http://download1.rpmfusion.org/free/fedora/rpmfusion-free-release-stable.noarch.rpm
rpm -Uvh \
http://download1.rpmfusion.org/nonfree/fedora/rpmfusion-nonfree-release-stable.noarch.rpm</pre>

O que estes dois pacotes fazem, é simplesmente adicionar os arquivos de configuração referentes aos dois repositórios dentro da pasta /etc/yum.repos.d/”, similar ao que faríamos ao adicionar uma linha com um novo repositório no arquivo “/etc/apt/sources.list” do Debian.

Com os pacotes instalados, você pode instalar o VLC, Mplayer e outros softwares desejados, juntamente com os drivers da nVidia e outros pacotes restritos. O próprio Totem (que, assim como no Ubuntu, é o player de mídia default) passará a perguntar sobre a instalação de codecs quando você tentar abrir arquivos em formatos diversos, baixando os pacotes necessários a partir do RPM Fusion.

Para instalar o trio Mplayer/SMPlayer/VLC, basta usar o:

dnf install mplayer smplayer vlc

Você pode também instalar um “pacotão” de codecs, incluindo tanto os utilizados pelo Totem e outros players baseados no GStreamer quanto pelo Xine e os outros players baseados nele usando o:

dnf install gstreamer-plugins-ugly gstreamer-plugins-bad \
gstreamer-ffmpeg xine-lib-extras-freeworld

Instalar esse conjunto de pacotes tem um efeito similar a instalar o “ubuntu-restricted-extras” no Ubuntu.

Para os DVDs protegidos, precisamos (como sempre) do libdvdcss, que é disponibilizado através do livna, que continua disponível separadamente para oferecer este único pacote. Para instalar, adicione o repositório seguindo as instruções da página e, em seguida, instale o pacote da forma usual:

su -c "rpm -ivh http://rpm.livna.org/livna-release.rpm"
dnf install libdvdcss

Ao instalar o Amarok ou o Audacious, é necessário instalar também os pacotes “amarok-extras-nonfree” e/ou “audacious-plugins-nonfree-mp3”, para que você tenha suporte a arquivos em MP3, como em:

dnf install amarok amarok-extras-nonfree audacious audacious-plugins-nonfree-mp3

O RPM Fusion não inclui o pacote “w32codecs”, mas é possível instalar os codecs manualmente baixando o arquivo “all-20071007.tar.bz2” disponível no:
http://www.mplayerhq.hu/MPlayer/releases/codecs/

Para instalar, basta descompactar o arquivo e copiar o conteúdo para dentro da pasta “/usr/local/lib/codecs“, que deve ter sido previamente criada. Com os arquivos no lugar, os players de mídia passarão a localizar os arquivos automaticamente.

Bem Galera por enquanto é isso, esse tutorial é basicamente entender o para que serve  o RPMFusion e instalar os plugins de media. Qualquer duvida e só entrar em contato com a gente no email ou nos comentários abaixo, Obrigado e até a próxima.

Fonte Fonte

Compartilhe essa Informação