Sites usam falha do YouTube para hospedar pornografia

Sites adultos estão usando uma brecha nos serviços do Google para armazenar pornografia. Através de uma backdoor de publicação privada do YouTube, os sites são capazes de transmitir vídeos de conteúdo adulto e gerar milhões de visualizações por dia.

Muito provavelmente, os vídeos não são hospedados como “Públicos”, mas sim como “Privados”, o que permite incorporar o material em seus próprios sites.
Esses vídeos são veiculados diretamente no domínio do GoogleVideo.com sem estarem listados no YouTube, o que significa que eles estão fora das regras do Content ID, um sistema da empresa para proteger direitos autorais. Além disso, o próprio YouTube não permite pornografia no seu conteúdo.

O problema não se limita ao conteúdo adulto ou mesmo ao YouTube. Outros serviços do Google, como a plataforma de armazenamento em nuvem Drive, são usados por uma grande variedade de sites de streaming piratas. O próprio Relatório de Transparência do Google mostra que a companhia recebeu milhares de denúncias de hospedagem ilegal.

Fonte

Compartilhe essa Informação